UNESA – Universidade Estácio de Sá
MESTRADO EM EDUCAÇÃO
Disciplina: SALA DE AULA INTERATIVA PRESENCIAL E A DISTÂNCIA
Professor Dr.: MARCO SILVA

www.estacio.br
www.saladeaulainterativa.pro.br
marcoparangole@uol.com.br


PROGRAMA
Cenário
Descrição
Ementa
Objetivo Geral
Sistema de Avaliação
Metodologia
Unidades e Objetivos de Aprendizagem
Bibliografia


Cenário:

A educação presencial e à distância se encontra ainda centrada no modelo clássico da transmissão de conhecimentos, quando a oferta de informação e conhecimento é cada vez maior e melhor no ambiente comunicacional redefinido pelas tecnologias digitais interativas. A defasagem da escola e da universidade não será solucionada apenas com a inclusão do computador ligado à internet. O essencial é uma pedagogia baseada na comunicação que não separa emissão e recepção, mas que cria conhecimento a partir da participação colaborativa.

voltar




Descrição:

O curso trata da interatividade como transição da lógica da transmissão para a lógica da comunicação própria da “era digital”, da “sociedade da informação”, da “cibercultura”. Apresenta uma nova abordagem sobre a comunicação em sala de aula, presencial e à distância, que rompe com a prática da transmissão de A para B ou de A sobre B e disponibiliza aos alunos a participação/exploração no tratamento das informações, na construção do conhecimento e da própria comunicação.

voltar




Ementa:

Educar na era digital. Novas estratégias de organização e funcionamento da sala de aula e da educação. Redefinição dos papéis de professores e alunos como agentes do processo de comunicação e de aprendizagem. Disposições comunicacionais que modificam a sala de aula presencial (informatizada ou não) e o ensino à distância (via web). A autoria do professor e a relação emissão-mensagem-recepção. A prática unidirecional da mídia de massa e dos sistemas de ensino baseados na lógica da distribuição.

voltar




Objetivo Geral:

Disponibilizar ao professor e gestor de sistemas de ensino subsídios que permitem modificar a comunicação tradicionalmente baseada na transmissão, no falar-ditar do mestre, no controle da aprendizagem centrado na lógica da distribuição.

voltar




Sistema de Avaliação:

A avaliação é centrada na observação contínua da participação-intervenção dos alunos, individualmente e em grupos de cooperação, na produção da comunicação e do conhecimento, durante a execução das atividades propostas.

voltar




Metodologia:

Aulas interativas onde o conhecimento se constrói na participação e na cooperação entre alunos e professor. Serão utilizadas tecnologias analógicas e digitais, bem como midiateca (livros, revistas, jornais, vídeos, softwares e sites) para a operacionalização das atividades propostas.

voltar




Unidades e Objetivos de Aprendizagem:


Unidade 1:


• Interatividade: princípio comunicacional da era digital.

• Modalidade comunicacional emergente nas esferas tecnológica, mercadológica e social.

• Desafio aos professores e gestores da educação centrados no paradigma da transmissão, na lógica da distribuição.

• A educação presencial e à distância em sintonia com a construção da cidadania em nosso tempo.

Objetivos de aprendizagem: No final desta unidade o(a) aluno(a) terá subsídios para identificar e analisar a emergência histórica da interatividade em nosso tempo, tendo em vista o modelo comunicacional hegemônico na sala de aula e nos sistemas de ensino.


Unidade 2:

• Fundamentos da interatividade: participação, bidirecionalidade, conexões em rede e complexidade.
• Origem, polissemia e banalização do termo. Interação e interatividade.

Objetivos de aprendizagem:
No final desta unidade o(a) aluno(a) terá subsídios para avaliar investimentos em interatividade na mídia de massa, na internet, nas tecnologias digitais, na arte, nos games e no ensino presencial e à distância.


Unidade 3:

• Socialização presencial e à distância.

• O novo espectador e a geração net.

• Cibercultura: faça-você-mesmo e a cooperação.

• Exigências de uma nova sala de aula presencial e à distância.

Objetivos de aprendizagem: No final desta unidade o(a) aluno(a) terá subsídios para identificar o perfil comunicacional das novas gerações e avaliar o hiato entre a experiência de onde falam os professores e aquela de onde aprendem os alunos.


Unidade 4:

• Educar em nosso tempo: a autoria do professor.

• Atentar para as interações e promover interatividade.

• Pedagogias interativas.

• O professor, a arte interativa e o designer de software.

• Interatividade e construtivismo.

• A educação baseada na comunicação livre e plural.

Objetivos de aprendizagem: No final desta unidade o(a) aluno(a) terá subsídios para desenvolver estratégias de modificação da comunicação na sala de aula presencial e à distância centrada na transmissão.

voltar




Bibliografia: 

CASTELS, Manuel. Sociedade em rede. Trad. R. V. Majer. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

COUCHOT, Edmond. “Da representação à simulação: evolução das técnicas e das artes
..... da figuração”. Imagem máquina – a era das tecnologias do virtual. PARENTE, A.
..... (org.). Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993.

__________.“A arte pode ainda ser um relógio que adianta? O autor, a obra e o
..... espectador na hora do tempo real”. A arte no século XXI: a humanização das
..... tecnologias. DOMINGUES, D. (org.). São Paulo: FAPESP, 1997.

DAVID, Hélène. “Création interactive”. Bulletin de l’IDATE. Paris: Centro Georges
..... Pompidou, n.º 20, julho/1985.

ESS, Charles. “The political computer: hypertext, democrecy and Habermas”. Hipertext-
..... theory. LANDOW, George P. (org.). Baltimore: Johns Hopkins Press, 1994.

GUILLAUME, Marc. “Etre (interactive) ou ne pas être”. Bulletin de l’IDATE. Paris: Centro
..... Georges Pompidou, n.º 20, julho/1985.

__________. La contagion de passions: essai sur l’exotisme intérieur. Paris: Plon, 1989.

KRETZ, Francis. “Le concept pluriel d’interactivités ou l’interactivité vous laisse-t-elle
..... chaud ou froid”. Bulletin de l’IDATE. Paris: Centro Georges Pompidou, n.º 20,
..... julho/1985.

KUMAR, Krishan. Da sociedade pós-industrial à pós-moderna: novas teorias sobre o
..... mundo contemporâneo. Trad. Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

LANDOW, George P. Hypertext: the convergence of contemporary critical theory and
..... technology. Baltimore: Johns Hopkins, 1992.

__________, (org.). Hiper / text / theory. Baltimore: Johns Hopkins Press, 1994.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Trad. C. I. Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

__________. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da
..... informática.Trad. Carlos Irineu da Costa. Rio de Janeiro: Editora, 34, 1993.

__________. A inteligência coletiva – por uma antropologia do ciberespaço. Trad. Luis P.
..... Rouanet . São Paulo: Loyola, 1994.

__________. “Quatro obras típicas da cibercultura: Shaw, Fujihata, Davies”. A arte no
..... século XXI: a humanização das tecnologias. DOMINGUES, D. (org.). São Paulo:
..... FAPESP, 1997.

MACHADO, Arlindo. Pré-cinemas & pós-cinemas. Campinas (SP): Papirus, 1987.

__________.Máquina e imaginário: o desafio das poéticas tecnológicas. São Paulo:
..... Edusp, 1993.

MARCHAND, Marie. Les paradis informationnels – du Minitel aox services de
..... commmunication du futur. Paris: Masson, 1987.

MATUK, Arthur. O potencial dialógico da televisão. São Paulo: Anna Blume/ECAUSP,
..... 1995.

MIGUEL, Ildefonso de. “La nueva relación com los clientes”. Apuntes de la sociedad
..... interactiva: autopistas inteligentes y negocios multimedia. FUNDESCO (org.).
..... Cuenca (Espanha): UIMP, 1994.

MULTIGNER, Gilles. “Sociedad interectiva o sociedad programada?” Apuntes de la
..... sociedad interactiva: autopistas inteligentes y negocios multimedia. FUNDESCO
..... (org.). Cuenca (Espanha): UIMP, 1994.

NEGROPONTE, Nicholas. A vida digital. São Paulo: Cia. das Letras, 1996.

OITICICA, Hélio. Aspiro ao grande labirinto. (Seleção de textos). Rio de Janeiro: Rocco,
..... 1996.

PRETTO, Nelson (coord.).“Educação na sociedade da informação”, in Sociedade da
..... Informação no Brasil (Livro Verde), Brasília (DF), Ministério da Ciência e Tecnologia,
..... 2000, p. 43-56.

PASSARELI, Brasilina. “Hipermídia e a educação: algumas pesquisas e experiências”.
..... Contexto & Educação, Ijuí (RS), nº 34, ano 8, out./dez, 1993, p.66.

SFEZ, Lucien.Crítica da comunicação.Trad. Maria Stela Gonçalves et ali. São Paulo:
..... Loyola 1994.

__________. “As tecnologias do espírito”. Revista FAMECOS – Mídia, cultura e
..... tecnologia. Porto Alegre: PUC, n.º 6, junho, 1997.

SILVA, Marco. Sala de aula interativa. Rio de Janeiro: Quartet, 2000. 

__________. “Interatividade: uma mudança no esquema clássico da comunicação”.
..... Boletim Técnico do Senac, v. 26, n.º3, set./dez., 2000.

__________. “Um convite à interatividade e à complexidade: novas perspectivas
..... comunicacionais para a sala de aula”. Educação e cidadania: pensando em
..... cidadania.

GONÇALVES, Maria Alice R. (org.). Rio de Janeiro: Quartet, 1999.

__________. “Que é interatividade”. Boletim Técnico do Senac, v. 24, n.º2, mai./ago.,
..... 1998.

__________.“Educar em nosso tempo: o desafio pós-moderno e a pedagogia da ação
..... comunicativa”. Logos: Comunicação & Universidade. Rio de Janeiro: UERJ/Faculdade
..... de Comunicação, n.º 3, 1995.

TAPSCOTT, Don. Geração digital – a crescente e irredutível ascensão da geração net.
..... Trad. Ruth Bahr. São Paulo: MAKRON Books, 1999.

voltar